Você conhece a anatomia do violão?

Você já parou pra pensar na anatomia do violão? Neste texto vamos explicar um pouco sobre as partes que formam o instrumento e o caminho que o som percorre até chegar aos nossos ouvidos!

Partes do violão

Mão: também chamada de headstock, a mão é a parte de cima do violão. É por ali que, geralmente, é gravada a marca do instrumento.

Tarraxas: é o conjunto de pecinhas que controlam a afinação. Podem ser feitas de plástica ou de metal.

Pestana: é a parte que une a mão ao braço do violão. As cordas passam pela pestana e em seguida são direcionadas até as tarraxas para afinação.

Braço: é a peça seguinte à pestana. Em seu interior, o braço do violão armazena um tensor, que é a peça responsável por controlar a envergadura do braço obedecendo a tensão da corda. Como as cordas de aço tendem a ter uma tensão maior, o tensor pode ser ajustado e assim evitar que o braço empene.

Trastes: são os pequenos filetes de metal que separam as casas no braço do instrumento. Desta forma, a dobradinha casa + traste é o fator que divide a escala em semitons.

Tróculo: fixa o braço à lateral do violão.

Corpo: é a caixa acústica, isto é, a peça responsável por amplificar o som das notas do violão.

Tampo: parte da frente do corpo do instrumento.

Boca: localizada no tampo, a boca é a responsável por fazer a transmissão das ondas sonoras do violão. Ao redor da boca está localizada a roseta, a peça que firma a madeira e evita os desgastes.

Cavalete: pequena parte posicionada na parte de baixo da caixa acústica do instrumento. Além de prender as cordas, o cavalete influencia na mudança de tom do violão.

Rastilho: pequena peça fixada no cavalete. Influencia na afinação, no timbre e até no volume do som do violão.

Agora que você conhece esse instrumento, que tal viver o seu talento? Estude violão na VIVA Escola de Artes. Agende uma aula experimental!

Agende uma aula experimental gratuita